quarta-feira ,17 janeiro 2018
Home / Esporte / Xuxa recebe cheques sem fundo do River e desabafa: “Sou pai de família”

Xuxa recebe cheques sem fundo do River e desabafa: “Sou pai de família”

Jogador denuncia que recebeu cheque sem fundo (Foto: GloboEsporte.com)
(Foto: GloboEsporte.com)

Atolado em problemas financeiros em 2016, ano em que foi rebaixado da Série C do Campeonato Brasileiro, o River-PI começa 2017 ainda com o fantasma do atraso do pagamento dos salários do elenco que disputou a terceira divisão do nacional. O meia Júnior Xuxa desabafou nesta terça-feira e denunciou que o Galo do Piauí efetuou três pagamentos com cheques sem fundo, de agosto a novembro, totalizando uma dívida de mais de R$ 40 mil. O ex-atleta do Tricolor relatou que desde novembro não tem retorno da diretoria do clube sobre o dinheiro, alegando que os dirigentes sumiram. O jogador afirmou que vai acionar a justiça. Através de sua assessoria de imprensa, o River-PI informou que existem três cheques em aberto e na quarta-feira haverá uma reunião com o atleta para resolver a questão.

Os meus pagamentos nunca saíram. Esperei e espero receber até hoje. Estou entrando com uma ação contra o River-PI. Deram quatro cheques e todos estavam sem fundo. Pedi para o meu advogado ligar para eles e fazer um acordo. Eles não atendem, nem mesmo pelo whatsapp. Sou um pai de família e preciso do meu dinheiro. Isso não é coisa de ser humano – explicou Júnior Xuxa.

Xuxa foi demitido do River-PI em julho, quando o técnico Vica ficou à frente do clube. À época, como justificativa, o clube informou que os desligamentos eram uma “nova etapa de reorganização da equipe” e faziam parte de uma “readequação do elenco, visando a busca de melhores resultados”. O Galo era lanterna da Série C e tinha conquistado dois pontos em 21 disputados. No mesmo pacote de dispensa do meia, Almir Dias, o atacante Soares e o lateral Renan Oliveira foram também desligados.

Jogador denuncia que recebeu cheque sem fundo (Foto: Reprodução )
(Foto: Reprodução )
Júnior Xuxa, meia do River-PI (Foto: Renan Morais )
Júnior Xuxa, meia do River-PI (Foto: Renan Morais )

Os cheques, segundo Xuxa, têm as datas de 22/08 (valor de R$ 14 mil), 22/09 (R$ 14 mil), 22/10 (R$ 12 mil). O jogador se considera injustiçado. O meia participou da campanha do acesso à Serie C, quando o River-PI foi vice-campeão brasileiro da Série D.

– O Elizeu (Aguiar, presidente do River-PI) não me responde. Os cheques que me deram foi de terceiros em nome do Chagas Macedo. Tinham data de 22/08, 22/09, /22/10 e 22/11. Todos sem fundo. Pior ainda foi que tiveram a coragem de me colocar na justiça dizendo que eu havia saído do clube por justa causa. Tenho toda a documentação. Nenhum dos diretores me atende, e nessa situação ainda estão o Almir Dias e o Soares – continuou o jogador.

Sem contato com os dirigentes, Xuxa arquiva a conversa com o vice-presidente financeiro do clube, Francisco das Chagas. Nela, o dirigente pede para o jogador ter calma.

Estamos para depositar aí alguma coisa na segunda – disse, no aplicativo, o dirigente no dia 27 de novembro.

– Calme, ainda não falei com o presidente – informou a Xuxa, no dia 27 de novembro.

– Para o dia 6, podendo ser antes – respondeu, no dia 30 de novembro.

O River-PI fez um acordo no Ministério do Trabalho por causa do atraso no pagamento dos salários durante a Série C. O clube parcelou uma dívida de R$ 600 mil em quatro parcelas. Até agora, pagou duas, metade de uma folha e deixou outra em aberto. O prazo final da quitação do débito era até 30 de dezembro. Xuxa saiu do clube piauiense antes do Galo assinar o termo do acordo com o Ministério do Trabalho.

– Nunca esperei na minha vida que o Elizeu (presidente) fosse agir dessa forma. Sempre se mostrou ser uma pessoa correta e boa. Tenho uma história no River-PI, e o clube sabe disso. Quando o River-PI precisou, eu estava lá fazendo a história com meus companheiros. Agora espero que o clube me ajude. Até agora não recebi nada – finalizou Júnior Xuxa.

Através da assessoria de imprensa, o River-PI assumiu que os três cheques estão em aberto. Sem entrar em detalhes, foi informado que existe uma questão entre clube e atleta, que será resolvida em uma reunião entre a diretoria e o advogado de Júnior Xuxa, marcada para esta quarta-feira.

Fonte: http: globoesporte.globo.com/pi

 

Você pode Gostar de:

WhatsApp Image 2017-05-04 at 16.53.48

Fundação Viver com Dignidade faz doação ao projeto, Servir a vida

Esporte, é preciso incentivar essa prática para que se tenha uma vida sem violência e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *